A História do Rancho

O Rancho dos Matutos é a escola de viola caipira, violão, canto popular e sede do grupo musical Violeiros Matutos. Foi inaugurado dia 15 de outubro de 2005, com o intuito de divulgar a música brasileira e a cultura caipira em geral. O Rancho funciona como um centro cultural, onde são ministradas aulas de viola caipira e violão popular. No Rancho, também, realizam-se eventos como: Tarde Caipira, Encontro Amigos e Violas, Aulão de Viola Caipira.

O Rancho já recebeu a visita de pessoas importantes do meio da música caipira como: Inezita Barroso (apresentadora do Viola, Minha Viola, TV Cultura), Programa Revista da Câmara, (TV Câmara) Célia e Celma (Canal Rural), intérpretes da música caipira como: Leyde e Laura, Pitangueira da dupla Zé Fortuna e Pitangueira, Léu da dupla Liu e Léu, bem como violeiros em geral, tanto em duplas como em grupos.

Por outro lado, a preocupação em manter viva a tradição caipira fez com que o grupo “Violeiros Matutos” tivesse a ideia de montar seu próprio espaço, não só para os ensaios do grupo, mas também como um local tipicamente interiorano em meio à Zona Norte de São Paulo. Para reforçar a ideia, foi montado, no Rancho dos Matutos, um cenário com temas rurais, paisagens de fazenda, rodas de carroça e um fogão a lenha, onde são cozidos os quitutes servidos nos encontros de violeiros e nas festas típicas.

Este cenário já chamou e ainda chama a atenção de várias pessoas. No Rancho já foram gravados os programas de televisão de Célia e Celma (Canal Rural) e do apresentador Paulinho Del Ribeiro (TV Aparecida). Várias palestras, com temas culturais, que envolvem a viola e a tradição caipira, também já foram ministradas, bem como apresentações para grupos de mais de cem pessoas.



Prestação de Serviços do Rancho:

O Rancho dos Matutos tem como foco promover a cultura de raiz, enaltecendo a viola caipira e as tradições populares. No Rancho são realizados os seguintes eventos:

Encontro Amigos e Violas: Realizado quinzenalmente as sextas-feiras gratuitamente, a partir das 19h com os alunos do Rancho e simpatizantes da Cultura Caipira. O objetivo destes encontros é reunir os alunos, ex-alunos, amigos e simpatizantes da viola caipira para formar uma grande roda de viola e tocar as mais belas canções do repertório da música caipira, de autores como: Zé Fortuna, Tião Carreiro, Tedy Vieira, Luizinho, Carlos Cesar, Belmonte, Goiá, Dino Franco, José Maria Faleiros, Zé Carreiro, Raul Torres, Serrinha, Tonico,Tinoco, entre outros.

Tarde Caipira: A Tarde Caipira também é um evento onde é servido um almoço com comidas tipicamente caipiras tais como: galinhada, feijão tropeiro, quirela, todas feitas no fogão à lenha, regadas com muita moda de viola. Nestes encontros já foram homenageados alguns artistas da música brasileira e caipira como: Tião Carreiro e Pardinho, Inezita Barroso, Tonico e Tinoco, Zé Fortuna e Pitangueira, Cascatinha e Inhana, Leyde e Laura, Liu e Léu, João Pacífico, Luiz Gonzaga entre outros.

Aulão de Viola Caipira: Os Aulões gratuitos de Viola Caipira são eventos oferecidos ao público em geral no intuito de mostrar um pouco da didática e o conteúdo programático do curso regular ministrado no próprio Rancho dos Matutos.

Folia de Reis Mensageiro Cantador: É um evento anual que acontece no final do ano. Nesse dia são levados ao conhecimento das pessoas as superstições e crendices, as músicas e sua função na festa. A história das folias é recriada através da montagem de um grupo de Folia de Reis, além de conselhos práticos para quem deseja criar o seu próprio grupo. Nesta noite, o grupo realiza uma autêntica visita de folia ao Rancho dos Matutos, com direito ao tradicional "pão moiado" (uma espécie de cachorro quente caipira) e refresco.

 

 

O Impacto Cultural

O fato de ter um espaço tipicamente interiorano em meio à zona norte de São Paulo já causa uma surpresa nas pessoas.

Muitos dos que participaram e participam com frequência das atividades do Rancho se emocionam porque o cenário do local e os eventos que são realizados com Viola Caipira, remetem estas pessoas às lembranças que guardam de sua infância fruto do seu contato com a natureza e com a terra, o que as fazem retornar as suas raízes primitivas.

Percebemos também que a reunião das pessoas e das famílias que se encontram nos eventos fortalecem os laços de amizades que hoje, num mundo tão tecnológico não se faz mais presente.

A Viola Caipira tem esse "poder": Reunir gente, trocar ideias, fortalecer amizades, relembrar infância, enfim, recuperar toda a "magia" do encontro de pessoas que hoje está tão escasso.

Ficamos felizes e satisfeitos quando proporcionamos eventos em que as pessoas possam ter acesso as suas memórias ou quando tiramos delas uma lágrima de felicidade, de saudade, mas, uma saudade boa, saudade dos pais, avós...

Além disso, os mais jovens também estão se interessando por essa cultura forte e linda que temos em nosso país. Jovens de 10, 15, 25 anos tocando viola, interessando-se por este instrumento fantástico.

Isso só nos dá a certeza de que a viola será, de fato, um instrumento imortalizado!

Nossa meta é interagir cada vez mais, abraçar um público cada vez maior para que as pessoas possam conhecer e manter contato com a nossa cultura, e, com isso tornar-se cidadãos cada vez melhores, cidadãos que se respeitam, respeitam suas raízes, seus antepassados e tradições tornando o futuro mais digno e promissor.



Todos os direitos reservados ao Rancho dos Violeiros Matutos